COMO OBTER MELHOR PODER DE COBERTURA?

A cor de um veículo é tratada como um todo pelos fabricantes de veículos. Ela fornece recursos específicos, o efeito visual desempenha um papel muito importante. O pintor normalmente divide o revestimento de cor por um lado e o acabamento de verniz por outro. È necessário estar consciente de que a base e o verniz são responsáveis pelo efeito final da aparência. A solução para este problema é muito simples, ou seja, tratar a cor como um todo – como o fabricante do veículo faz. No caso mais simples, o primário terá de ser devidamente selecionado para poder encurtar o tempo de reparação e para, sobretudo; refletir plenamente a cor original.
Por que é que isso acontece?
Há algumas razões. Em primeiro lugar, a redução de custos de pintura – no passado a espessura de cobertura foi de 150 microns, hoje em dia é de 100 microns. A segunda razão é o uso crescente das cores com efeitos visuais (aditivos na forma de Xirallic ou do tipo StarDust), que são parcialmente transparentes, e portanto cobrem com menor grau. Outro factor que influencia a diminuição do poder de cobertura é o facto de se ter deixado de usar cromato de chumbo nas tintas, que melhoravam bastante o poder de cobertura mas que infelizmente, são prejudiciais para o meio ambiente.
Como lidar com isto? Os fabricantes de repintura fornecem as informações sobre que cor de Fundo deve ser aplicada sob a cor final para melhorar a sua correspondência de cor e poder de cobertura ao mesmo tempo. Se o programa de cores, nos der informação sobre o “fundo”, devemos aplicar-lo para obtermos a cor original. Contudo deverá sempre aconcelhar-se com o responsável técnico, para obter um melhor esclarecimento…

Procura de cores

Busca Correcta de Cores
Para avaliar correctamente as cores e para definir as diferenças entre elas; é necessário alguém com as competências adequadas. Se for capaz de tingir/afinar cores, de criar cores sem o uso de fórmulas, e de usar paineis de teste para avaliação das mesmas; podemos dizer que um estamos perante um profissional experiente no trabalho com cores e que é capaz de usar o conhecimento adequirido ao longo dos anos de forma eficiente.
Contudo hoje em dia, apesar da necessária experiencia; existem ferramentas que nos ajudam a “ler” uma cor, de modo a facilitar a sua correcta aplicação.